Tuesday, March 5, 2013

Good Intentions (Boas intenções)



The world is full of people with good intentions ready to give us advices about everything. But are these advices what we really need? What is good for our best friend might jeopardize us in the future.  Before making any decision, we need to ask ourselves: What is my way? What is my truth? We are unique creatures, each one with one own set of values, our own needs and expectations. We are the ones best equipped to decide for ourselves than anyone else, even if the world insists on telling us otherwise.


Boas intenções 

O mundo está cheio de pessoas com boas intenções prontas para nos dar conselhos sobre qualquer coisa. Mas será que esses conselhos são o que realmente precisamos? O que é bom para o nosso melhor amigo pode nos comprometer no futuro. Antes de tomar qualquer decisão, devemos nos perguntar: Qual é o meu caminho? Qual é a minha verdade? Somos criaturas únicas, cada uma com um conjunto próprio de valores, necessidades e expectativas. Estamos melhor preparados para decidir por nós mesmos do que qualquer outra pessoa, mesmo que o mundo insista em nos dizer o contrário.
 

8 comments:

  1. Penso assim, também...Somos nosso melhor conselheiro.
    Um abraço.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Os amigos têm boas intenções, mas nem sempre são os melhores conselheiros :-) Um abraço,

      Delete
  2. We have been given the gift of choice
    and you are correct, we can listen and
    read what others may think about different
    subjects, but we must make the final decision
    ourselves.


    ReplyDelete
    Replies
    1. Agreed. Thanks for stopping by to visit.

      Delete
  3. En la mayoria de los casos pienso igual, pero a veces estamos ciegos ante la realidad, por lo que sopesar un consejo no cae mal.

    Un abraxo!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ola Marilyn, por alguma razão, temos dificuldade de acreditar em nós mesmos... Obrigada pela sua visita. Bjs.

      Delete
  4. Hola Dete, gracias por tu visita. La verdadera elección esta en nosotros, y es la voz del corazón.
    Besitos.

    ReplyDelete
  5. Gracias! Volte sempre para me visitar. Bjs

    ReplyDelete

Native American Prayer Meditation, by R. Carlos Nakai

FRIENDLY NOTE

My Brother

Nobody expects that you become a millionaire or a saint before the good enlightens your heart and guide your steps.

Sublime is a charity that turns into comfort.

Divine a charity that converts into radiant love.

From tiny seeds come the giant trees that sustain life.

Avoid talking about yourself.

Fulfill your duty without interfering with the tasks of others.

Do not look for praise while going about your obligations.

Do not get stuck to small things, when the overall good requires your collaboration.

Forgive offenses quietly...

(From the book "Our Book", by the Spirit Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, posted first on the blog Alvorada Espiritual)


BILHETE AMIGO


Meu Irmão

Ninguém espera te transformes num milionário ou num santo para que o bem te ilumine o coração e dirija os passos.

Sublime é a caridade que se transforma em reconforto.

Divina é a caridade que se converte em amor irradiante.

De sementes minúsculas, procedem as árvores gigantescas que sustentam a vida.

Evita falar de ti mesmo.

Cumpre o dever que te cabe, sem intromissão nas tarefas alheias.

Não provoques o elogio no desempenho de tuas obrigações.

Não te prendas a ninharias, quando o benefício geral te reclame a colaboração.

Perdoa sem alarde as ofensas...

(Da obra "Nosso Livro", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, postado antes no blog Alvorada Espiritual )

NATIVE AMERICAN WISDOM

“When it comes time to die, be not like those whose hearts are filled with the fear of death, so when their time comes they weep and pray for a little more time to live their lives over again in a different way. Sing your death song, and die like a hero going home.”

Chief Aupumut, Mohican. 1725


SABEDORIA INDÍGINA AMERICANA

"Quando chegar sua hora de morrer, não seja como aqueles cujos corações estão cheios de medo da morte, então quando sua hora chega eles choram e rezam para que possam ter um pouco mais de tempo para viverem suas vidas novamente de uma forma diferente. Cante sua canção de morte, e morra como um herói indo para casa.”
Chief Aupumut, Moicano. 1725